Câncer de pâncreas: causas e tratamento

Tempo de leitura: 4 minutos

O câncer de pâncreas é uma condição que afeta 2% da população (dados do Instituto Nacional de Câncer – INCA), mas é letal na maioria dos casos, pois as células cancerígenas se espalham muito rapidamente pelo organismo e, geralmente, o diagnóstico da doença é tardio.

O pâncreas é responsável por assistir o processo digestório por meio da secreção de enzimas e hormônios que auxiliam a regulação do açúcar no metabolismo. Este é, portanto, um importante órgão para a saúde humana. Mas, você sabe como preservá-lo?

Neste artigo, apresentaremos as principais causas e sintomas do câncer de pâncreas, bem como as melhores formas de prevenir a doença.

Boa leitura!

câncer de pâncreas

Câncer de pâncreas: causas, sintomas, diagnóstico e tratamento

Os diversos tipos de câncer que existem são causados por conjuntos de fatores distintos. No caso do câncer pancreático, podemos dividir as circunstâncias em dois grupos:

Fatores de risco naturais

São condições que independem do estilo de vida da pessoa:

Fatores de risco adquiridos

Os fatores de risco adquiridos estão relacionados, principalmente, ao estilo de vida ou condições às quais a pessoa está exposta:

  • Tabagismo – estima-se que 25% da incidência do câncer pancreático seja causada pelo tabagismo;
  • Obesidade – a obesidade é fator facilitador para o desenvolvimento de diversos males;
  • Ocupação perigosa – a exposição a determinados produtos químicos pode levar à doença.

O câncer de ncreas se manifesta, principalmente, em homens acima dos 50 anos. Conheça agora seus sintomas.

Os sintomas do câncer de pâncreas

Um dos grandes desafios no diagnóstico deste tipo de câncer é a similaridade dos sintomas a outras doenças e o fato de serem manifestações pouco indicativas de câncer. 

São elas:

  • Falta de apetite e consequente perda de peso;
  • Dor abdominal ou dor nas costas;
  • Náuseas e vômitos frequentes;
  • Coágulos sanguíneos ou trombose venosa profunda;
  • Crescimento do fígado ou da vesícula biliar;
  • Diabetes (sintoma raro);
  • Icterícia, que se manifesta nas seguintes formas: amarelamento e coceira da pele e olhos e fezes oleosas e claras.

É importante esclarecer que a icterícia não é uma exclusividade do câncer de pâncreas, o que também é um fator que dificulta seu diagnóstico.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico geralmente se dá quando o paciente com câncer apresenta alguns desses sintomas, busca ajuda médica e um bom profissional identifica a doença.

Após a consulta médica e a realização da anamnese completa (levantamento de doenças prévias, histórico familiar e exame físico direcionado), alguns testes laboratoriais podem ser requisitados, como: exame de sangue, ressonância magnética, tomografia computadorizada, ultrassonografia endoscópica e videolaparoscopia.

O tratamento, por sua vez, é conduzido de acordo com o grau de desenvolvimento da doença. A cirurgia minimamente invasiva já é utilizada como forma de tratamento. Em condições avançadas, por outro lado, pode ser necessário o tratamento por meio de quimioterapia e radioterapia.

Como evitar o câncer de pâncreas

Evitar qualquer tipo de câncer é sempre a melhor recomendação e isso começa com uma mudança de hábitos. 

Praticar exercícios físicos regularmente, primar por uma alimentação saudável, ficar longe do cigarro e ter muita cautela em relação às bebidas alcoólicas são cuidados básicos e essenciais que todos devem ter.

Da mesma forma, deve-se prezar pelo acompanhamento médico regular, sempre informar o histórico familiar e, em hipótese alguma, ocultar possíveis sintomas. Na consulta, o médico poderá esclarecer todas as suas dúvidas, afinal, é muito importante se manter informado sobre o que se passa com a sua saúde.

Este conteúdo foi produzido e está disponível com objetivo estritamente educacional e não substitui e nem pretende substituir o diagnóstico individual feito por um profissional da saúde.

Você conhece a Clínica Nexa? Somos referência em tratamentos cirúrgicos de doenças da parede abdominal e gastrointestinal. Realizamos o procedimento para tratamento do câncer de pâncreas através de cirurgia robótica, um método de ponta da cirurgia minimamente invasiva.

Conheça o nosso corpo clínico e continue acompanhando o blog e as redes sociais, Instagram e Facebook, para receber mais conteúdos como este!

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.